OS GRANDES INFLUENCERS SEM MÉRITOS DAS REDES SOCIAIS!

Eu já vi com bons olhos o futuro das redes sociais no passado, mais ou menos até nas épocas do MSN e Orkut. Basicamente meu otimismo morreu com os “nascimentos” do Google e Facebook, sendo exumado e novamente enterrado no nascimento do Twitter. Os modelos atuais das redes sociais tornam pessoas medíocres um sucesso instantâneo, já que a “premiação” das redes sociais atuais é basicamente quantitativa e oportunista. Eu prefiro qualidade e curva de experiência.


Eu estou cansado de ver o surgimento e desaparecimento de pessoas e “movimentos” completamente desqualificados, alçados a condição de grandes influenciadores “minuto”, que desaparecem do mesmo modo como apareceram. Completamente irrelevantes para a história.


Um fenômeno ainda mais interessante ligado a isso, reside naqueles influenciadores, qualificados, mas na descendência do sucesso, que buscam parcerias com os ditos medíocres em troca de quantidade. É o “vale tudo por dinheiro”. Eu não tenho nada contra, mas prefiro não me prostituir intelectualmente, envelhecendo e perdendo influência com dignidade.


Principalmente desde de a primeira década deste século, o fenômeno dos influenciadores “pastéis de vento”, foi turbinado pelos algoritmos e monetizações. E aguentem os “youtubers” cheios de “marras” e “razões”, apenas falando e fazendo baboseiras que não valem nada, no mundo dos negócios, fora das redes sociais. Mas o culto a mediocridade parece que veio para ficar. O TikTok então...


Na época em que a televisão era a mídia massiva, até existiam emissoras e programações “trashed”, porém a qualidade vencia e trazia quantidade, o que ocorre nas redes sociais hoje.


Para piorar ainda mais, há uma presunção de sabedoria e “poder”, por parte destes medíocres, para criticar, avaliar tudo e todos, mesmo que seus backgrounds pessoais, currículos e sucesso efetivo, no mundo real, recomendariam exatamente o contrário disso. Eles não podem não têm juízo e ainda querem mandar. É a ficção da ficção.


Eu frequentemente me deparo com estas figuras caricatas em meu caminho, normalmente todas demonstram muitas “magoas” com meu sucesso efetivo, no mundo real e não medem limites para tentar me cancelar nas redes sociais, mesmo que sejam nos bastidores, típico de covardes com muita inveja, resignação, recalques, limites e ódio, além dos bolsos vazios, evidentemente.


As inteligências artificiais caça-níqueis, estão aí para ficar e não há como nos livrarmos destes arquétipos da mediocridade coletiva em curto prazo.

COPIAR E DIVULGAR CONTEÚDOS DESTE SITE SEM AUTORIZAÇÃO É CRIME DE VIOLAÇÃO DE DIREITOS AUTORAIS PREVISTO NO ART. 184 DO CÓDIGO PENAL!

Abba.png