REDES DE ASSASSINOS

Atualizado: Fev 13

Como afirma brilhantemente o historiador Marco Antonio Villa, em seu canal do Youtube, o governo Bolsonaro e toda sua escumalha são neonazistas e neofascistas. Basta apenas verificar suas palavras, comportamentos e ações e é inevitável a verossimilhança.


Os jagunços virtuais bolsonaristas nas redes sociais, não passam de gargantas de aluguel e / ou puxa sacos, encarregados de proliferar pós-verdades, falácias, negacionismo, conspirações, fake news e coordenar ataques virtuais contra as vozes que se insurgem frente os neonazistas e neofascistas virtuais, seguidores do “il duce” e sua “famiglia nas redes sociais”.


Estes milicianos virtuais, anônimos ou não, em sua maioria operam fora do Brasil, justamente aqueles com maior grau de psicopatia ou sociopatia. Existem alguns, levemente mais comedidos, porém também muito nocivos, operando em território brasileiro, geralmente em mídias de aluguel. E se destaque os empresários neonazistas e neofascistas brasileiros, que vivem “em tese” no Brasil, mas tem bases fora dele, para quaisquer eventualidades. Estes empresários patrocinam as milícias bolsonaristas virtuais e, em alguns casos, até presenciais em movimentos antidemocráticos. Temos também os juristas bolsonaristas, compostos por advogados (de bandidos) e alguns membros do poder judiciário, normalmente maçons. E por fim os influenciadores digitais, que basicamente não passam de indivíduos raivosos de parcas qualificações e vida de insucessos, no mundo da meritocracia, oportunamente surfando e ganhando dinheiro com lives, cursos, livros e crowdfunding do bolsolavismo. Todos eles neonazistas e neofascistas. Seria um tanto injusto não incluir os militares e, no topo, muitos oficiais ligados a maçonaria e, na base, um novo tenentismo ligado a milícias. E no fim os tradicionais políticos do “mercado de capitais” do Congresso e Senado.


Como se não bastassem a quantidade enorme de crimes virtuais, cometidos por esta malta, são sempre tratados “com cuidado” pelas redes sociais como Twitter, Google e Facebook, por conta de lucros diretos e indiretos de seus volumes, mesmo que falsos. Em breve estarei publicando provas irrefutáveis que uma rede social protege os Sockpuppets e Trolls do bolsolavismo, mas vocês podem apurar por si mesmos como criminosos como, por exemplo, o Sockpuppet do Twitter Dex, com centenas de crimes virtuais em sua linha do tempo, assim como violações as Regras do Twitter e Políticas desde 2010, permanece impune mesmo após dezenas de milhares de denúncias. Se você utilizar a ferramenta pública Botometer e digitar o usuário @Lets_Dex e, seguida selecionar a opção Check Followers, irá verificar que a maioria (cerca de 95%) dos mais de 100.000 seguidores deste Sockepuppet bolsolavista, são usuários novos, bots (robôs) ou usuários inativos, basicamente todos automações ou usuários secundários de outros perfis milicianos para fake news e ataques cibernéticos a pessoas reais. No caso deste anônimo, o Twitter, quando você, perfil de uma pessoa pública real, o denuncia, por um crime contra você mesmo, chega ao cúmulo a pedir cópia de seus documentos para proceder a denúncia e nada fazer. Ou seja, você real, tem que provar que é real, para denunciar um crime de um anônimo (o que é inconstitucional no Brasil), contra você! É a completa inversão da realidade.


Mas perfis como este, juntamente com outros anônimos e pessoas reais, muitos seguidos pelo próprio e o seguindo (seguidores do perfil Dex), são os co-responsáveis, juntamente com o presidente Jair Bolsonaro e sua súcia no poder, por grande parte das mortes por covid. Isso espalhando negacionismo, conspirações, pseudociência, mentiras, fake news, falácias e todos os tipos possíveis de pós-verdades incentivando pessoas incautas a não cumprirem as medidas de isolamento, não usarem máscaras, ignorarem o perigo da pandemia, fazerem aglomerações e ainda ridicularizar a vacinação. Como os seus ídolos originais, fascistas e nazistas, são todos criminosos genocidas, levando as pessoas a morte por poder e dinheiro.


Uma das razões do genocídio resultante da falta de ação federal e incentivos do presidente ao negacionismo, contra a covid, é justamente para evitar o fenômeno das manifestações populares pedindo o impeachment de Jair Bolsonaro. Ele e sua mamparra preferem deixar as pessoas morrerem de covid, por seu projeto totalitário de poder, acuando as pessoas com maior percepção em suas casas e, usando os seus simplórios seguidores, para aglomerações e manifestações que justifiquem sua narrativa negacionista.


Não adianta sermos tolerantes com estes intolerantes, isso não funciona. Eles precisam ser tratados com intolerância.


A vida dos brasileiros não tem nenhum valor, para esta horda de assassinos com sua cloroquina.

COPIAR E DIVULGAR CONTEÚDOS DESTE SITE SEM AUTORIZAÇÃO É CRIME DE VIOLAÇÃO DE DIREITOS AUTORAIS PREVISTO NO ART. 184 DO CÓDIGO PENAL!

Abba.png